dedetizadora em SP        Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  -  EMPRESA CREDENCIADA PELA ANVISA

40 CURIOSIDADES SOBRE PRAGAS URBANAS


 

  1. As traças gostam de se alimentar de papel. Onde houver pilhas de papel (arquivos mortos, estantes de residências e bibliotecas) haverá traças. Traças podem botar de 1 000 a 3 500 ovos durante toda a sua vida.
  2. Existem mais de 10 000 espécies de formigas espalhadas pelo mundo. Só não existem formigas nos polos.
  3. Formigas são capazes de caminhar 300 metros a partir do ninho – o que é uma distância grande em relação ao seu tamanho. É como se andássemos 60 quilômetros para ir ao shopping!
  4. A reprodução fica à cargo da rainha, que vive dentro do formigueiro e é maior do que as demais formigas. Os machos morrem após se acasalarem com a rainha.
  5. Uma das espécies que convivem com o homem é a formiga fantasma. Ela vive em residências, normalmente em buracos nas paredes, atrás de azulejos e em rodapés.
  6. Outra espécie comum em nosso meio é a formiga carpinteira. As operárias apresentam diversos tamanhos. A formiga carpinteira vive em árvores, telhados, portas e janelas, daí o seu nome.
  7. As formigas se comunicam através de feromônios. Ao encontrar um alimento, a formiga deixa um rastro dessa substância até o formigueiro, indicando às companheiras onde ela está. Uma colônia de formigas pode ter até 100 000 membros.
  8. Já algumas colônias de cupins (como a dos Macrotermes africano) podem abrigar, acredite se quiser, 5 milhões de indivíduos.
  9. O pozinho que costumamos encontrar debaixo dos móveis não é serragem, é coco de cupim.
  10. Siriris nada mais são do que cupins recém-nascidos. Quando perdem as asas, eles vão morar em móveis, portões, objetos decorativos, enfim, tudo o que for de madeira.
  11. Uma pulga consome por dia 15 vezes o próprios peso em sangue.
  12. O principal agente causador da peste é a pulga que, ao picar a pessoa ou animal, transmite a bactéria. Acredita-se que, na Europa do século XIV, a bactéria era transmitida dos ratos para as pulgas e, destas, para os seres humanos.
  13. O bacilo transmissor da peste é muito comum em roedores selvagens como ratazanas, esquilos e marmotas.
  14. Em geral, só a fêmea do pernilongo se alimenta de sangue. O macho normalmente consome néctar.
  15. São registrados cerca de 100 milhões de casos de dengue por ano no mundo todo. Os de dengue hemorrágica passam de 500 mil.
  16. O mosquito (ou pernilongo, ou muriçoca, ou carapanã – o nome depende da região) transmissor da dengue é o Aedes aegypti, também responsável pela transmissão do tipo urbano da febre amarela e outras doenças.
  17. Aedes aegypti é um nome de origem grega e latina, cujo significado é “o odioso do Egito”. Aedes vem do grego “odioso” e “aegypti” do latim “Egito”.
  18. Existem mais de 150 mil espécies de moscas.
  19. As moscas domésticas vivem apenas 2 semanas. Algumas espécies, no entanto, têm um período de vida bastante curto: 24 horas.
  20. As fêmeas das moscas botam seus ovos (cerca de 120) em lixo e matéria em decomposição.
  21. Das 5 mil espécies de baratas conhecidas, apenas 1% são consideradas pragas urbanas.
  22. A espécie mais comum no Brasil é a Periplaneta americana (ou barata americana). O curioso é que, apesar do nome, ela tem origem na África.
  23. Baratas transmitem 32 doenças por bactérias, 17 por fungos, 3 por protozoários e 2 por vírus.
  24. Quer uma ideia das doenças transmitidas por baratas? Então, aí vai: cólera, peste, febre tifoide, herpes, poliomielite, conjuntivite…
  25. Baratas podem se arrastar dezenas de metros mesmo com as vísceras expostas depois de uma chinelada.
  26. Uma curiosidade bem nojenta: baratas podem roer os seus lábios enquanto você dorme.
  27. Agora, uma ainda mais nojenta: baratas podem introduzir a cabeça nas narinas de uma pessoa para comer secreções.
  28. Uma das espécies de escorpiões mais comuns no Brasil é o escorpião-amarelo, encontrado principalmente nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e em parte do Paraná. O marrom é também bastante comum.
  29. Além de dores fortes, a picada do escorpião provoca sudorese, náuseas, vômitos e insuficiência cardíaca. Detalhe: ela pode levar idosos e crianças à morte.
  30. Escorpiões costumam se alimentar de baratas e outros insetos. Além de picar as vítimas, eles, vamos assim dizer, “vomitam” uma enzima nelas para serem mais facilmente comidas.
  31. Existem três ratos para cada ser humano.
  32. As três espécies de ratos (diga-se: pragas) que convivem com os humanos são: o camundongo, o rato de telhado e a ratazana.
  33. Os ratos transmitem cerca de 55 doenças aos seres humanos. Uma das mais perigosas é a leptospirose e uma das que mais fez vítimas fatais ao longo da história é a peste.
  34. Transmitida pela urina do rato, a leptospirose é uma doença que provoca dores, febre alta e forte hemorragia, que pode levar até à morte.
  35. Outra doença fatal transmitida pelos ratos é a hantavirose, moléstia cujas características são síndromes pulmonares e renais, além de grave febre hemorrágica.
  36. O que aconteceria se os ratos deixassem de existir? Sem nenhum bicho para comê-los, o lixo orgânico se acumularia nos ralos e esgotos. As tubulações entupiriam com maior frequência. Outros animais ocupariam o lugar, transmitindo o mesmo número (ou uma quantidade maior) de doenças.
  37. Entre as espécies de aranhas mais peçonhentas do mundo estão a viúva-negra, a aranha-marrom, a armadeira e alguns tipos de caranguejeira.
  38. Das espécies mais perigosas, três são comuns no Brasil: a viúva-negra, a aranha-marrom e a armadeira.
  39. Metade dos acidentes com aranhas no Brasil são provocados pela armadeira. Seu veneno provoca alterações no sistema nervoso central da pessoa picada. Apesar de dolorida, a picada provoca menos danos do que a da aranha-marrom.
  40. Acidentes com a aranha-marrom são muito comuns no Sudeste e Sul do Brasil.

Fonte: Mais Curiosidade


DENGUE

 

Transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, a dengue é uma doença potencialmente perigosa. Conheça algumas curiosidades sobre a dengue e previna-se!

  1. Países tropicais são alvos do mosquito

    A dengue é mais facilmente difundida em países tropicais por causa do clima quente e úmido, favorável ao mosquito.

  2. O mosquito não se reproduz apenas em água parada

    Ao secar a água de vasos e pneus, o risco do mosquito se reproduzir é menor. Porém, é necessário também higienizar os reservatórios. Os ovos do Aedes Aegypti podem sobreviver por até um ano sem água.

  3. Aedes Aegypti também transmite febre amarela

    A febre amarela do tipo urbano também é transmitida pelo mosquito da dengue.

  4. Ingerir vitamina B ou condimentos não afasta o mosquito

    O mosquito é naturalmente repelido pelo cheiro de alho ou cebola que, quando ingeridos, têm o cheiro eliminado pela pele. Porém, a ingestão de vitamina B e condimentos de aromas intensos não garantem a prevenção à dengue.

  5. Os mosquitos voam apenas ao redor de seu local de reprodução

    Caso encontre um mosquito da dengue em sua casa, saiba que ele foi criado ali ou em localidades muito próximas. O Aedes Aegypti voa, em média, apenas a 200 metros do seu local de origem. Por isso, procure os focos em vasos, pneus, caixas d'água, garrafas e onde se encontra água parada.

  6. O vírus da dengue é transmitido somente para humanos

    Não se preocupe com seus animais de estimação. O mosquito pode picar outros animais além do ser humano, porém, o vírus não é transmitido. Gatos e cachorros estão livres da doença.

  7. Algumas pessoas já tiveram a doença e não sabem

    A dengue, em 30% dos casos, não possui sintomas. Por isso, algumas pessoas já foram infectadas mas não sabem disso. O vírus não oferece perigo se transmitido sem os sintomas clássicos da doença.

  8. 8 - A borra de café não elimina os focos do mosquito

    Muitas pessoas acreditam que a borra de café possa matar os ovos do mosquito Aedes Aegypti quando colocados em vasos com água parada. O problema é que o mosquito se desenvolve também em água suja. Portanto, o que realmente elimina o transmissor do vírus da dengue é retirar toda a água dos reservatórios.

  9. Repelentes e aparelhos repelentes não são eficazes a longo prazo

    Os repelentes cosméticos e os aparelhos elétricos são eficazes apenas temporariamente. Durante o uso destes produtos, procure manter sua casa livre de focos do mosquito.

  10. Converse com seus vizinhos e evite a proliferação do vírus

    Pergunte aos seus vizinhos sobre a situação de caixa d'água e vasos, se os mesmos mantém água parada ou suja. O mosquito pode se reproduzir em casas próximas e se tornar um perigo para a vizinhança.

Fonte: The Blasting News


RATOS

Alimento preferido de aves, repteis e de muitos mamíferos, os ratos (Ordem Rodentia) estão entre os animais mais caçados, e mesmo assim, não correm o menor risco de extinção. Conheça mais sobre este roedor:

  1. Existem mais de 1.700 espécies de ratos no mundo. São consideradas pragas 125 delas. 
  2. Calcula-se que haja cerca de 3 ratos por habitante do planeta. Em São Paulo (SP), a média sobe para 15 por morador.
  3. Quando adulto, o animal pode atingir 50 centímetros de comprimento e pesar quase um quilo.
  4. Os ratos-pretos foram responsáveis pela propagação da Peste Negra, que dizimou a população europeia durante a Baixa Idade Média. Pulgas que viviam nesses ratos transmitiram a bactéria Yersinia para milhões de vítimas.
  5. Os machos usam os dentes para segurar as fêmeas na hora da cópula. Eles não levam mais do que 3 ou 4 segundos para ter uma ereção.
  6. Um único casal de ratos consegue produzir 20 milhões de descendentes em apenas 3 anos.
  7. Se todos os ratos fossem exterminados, haveria sérios problemas com o entupimento de canos. Como vivem transitando por eles, os bichos ajudam a mantê-los desempedidos.
  8. Só em São Paulo (SP), 1.500 pessoas são mordidas por ratos a cada ano. Eles transmitem 55 tipos de doenças, entre elas a leptospirose (infecção causada pela bactéria Leptospira).
  9. Quando há comida ou objetos novos em seu território, os ratos mais velhos e doentes são escalados para analisar o material. Assim, os animais saudáveis não correm o risco de serem contaminados.
  10. Os ratos habitam todo o território terrestre, com exceção do Ártico, da Antártida, da província de Alberta, no Canadá, e de algumas regiões isoladas na Nova Zelândia.

Fonte: Guia dos Curiosos


BARATAS

Você tem nojo de baratas? Aposto que sim, e certamente já passou por alguma situação desconfortável envolvendo esse inseto. Mas também aposto que você não sabe de algumas curiosidades sobre elas, como o fato de que podem sobreviver sem a cabeça.

Essa e outras curiosidades sobre este inseto, muitas vezes visto como nojento, estão listadas abaixo:

  1. Uma barata pode sobreviver sem a cabeça, já que sua respiração é feita por espiráculos ao longo de seu corpo, e assim ela morrerá de fome.
  2. As baratas podem comer sabão, graxa, cola e até mesmo fezes, se estiverem por muito tempo sem alimento. Curiosamente, elas não gostam muito de pepino, mas ainda não se tem uma explicação para isso.
  3. Elas podem atingir uma velocidade de 3,2 quilômetros por hora, o que é um número alto, já que, fazendo uma relação com o tamanho de seu corpo, caso elas fossem do tamanho de um guepardo, essa velocidade seria de 80 quilômetros por hora.
  4. Elas possuem um sistema muito sensível que capta as mudanças de corrente de ar. Isso dá a elas a capacidade de mudar sua direção quando estão correndo.
  5. Estima-se que as baratas já habitassem o nosso planeta há cerca de 350 milhões de anos. Na forma como as conhecemos, elas já estão há cerca de 200 milhões, e além disso, elas conviveram com os dinossauros.
  6. As baratas não gostam de ficar sozinhas e podem até adoecer caso essa condição persista por muito tempo. Além disso, elas também são conseguem reconhecer os seus parentes, mesmo que gerações diferentes convivam juntas (pai, mãe, tios, avós…).
  7. Elas também peidam, e liberam mais metano que qualquer outro animal na Grã-Bretanha, falando em proporções de peso corporal.
  8. Existem cerca de 4.000 espécies de baratas no mundo, das quais 30 apenas vivem em áreas urbanas. Na Austrália, elas podem chegar a medir 10 centímetros de comprimento. As baratas “comuns”, chamadas de baratinhas, são as americanas e as alemãs.
  9. De acordo com um estudo realizado em Nova Iorque, esses seres se agrupam por tipos similares.
  10. O fato de que elas sempre se introduzem em espaços que mal as cabem diz respeito a serem insetos tigmotrópicos, o que significa dizer que elas gostam de que seus corpos possa ter contato com algo sólido.
  11. Embora se pense que elas possam sobreviver a um ataque nuclear, isso não é verdade. As baratas podem sobreviver a cerca de 20.000 rads, unidade em que a radiação é medida. A bomba nuclear de Hiroshima atingiu cerca de 34.000.

Fonte: MegaCurioso


CUPINS

Os cupins pertencem à ordem Isoptera e classe Insecta, são conhecidos popularmente como termitas, siris, aleluias ou formigas brancas. Como vivem em colônias formadas por indivíduos especializados, organizados em castas e cada uma destas castas possuindo papéis diferentes, os cupins são considerados insetos eussociais. Conheça algumas curiosidades sobre eles:

  1. Os cupins representam uma classe de insetos da ordem Isoptera. Existem 2 800 espécies catalogadas em todo o mundo, principalmente nas regiões tropicais e subtropicais.
  2. As sociedades dos cupins são formadas por operários, soldados, reis e rainhas. Os operários e soldados são estéreis. Enquanto os primeiros auxiliam na manutenção do cupinzeiro e alimentação das ninfas, os segundos ajudam na sua segurança.
  3. O rei e a rainha são o casal reprodutor. O cupim rei não morre após a fecundação e consegue fecundar a rainha inúmeras vezes. Durante a gestação, o abdômen da rainha cresce bastante, mudando o seu aspecto (imagem acima).
  4. Chamados de aleluias ou siriris, os cupins reprodutores costumam sair em revoada no início da primavera. Eles são normalmente vistos ao redor de lâmpadas acesas. Quando caem, perdem as asas e formam um casal que irá formar uma nova colônia.
  5. Os cientistas não sabem exatamente de que modo, mas diversas colônias costumam sair ao mesmo tempo e na mesma época. A suspeita é de que isso permite o encontro de insetos de colônias diferentes, com o objetivo de manter a diversidade genética.
  6. O prato predileto dos cupins é a celulose (isso quer dizer que, além de madeira, eles apreciam bastante o papel). Enquanto nas cidades são considerados pragas por digerirem móveis e estruturas de madeira, nas florestas são uma benção por se alimentar de árvores mortas.
  7. Os cupins não conseguem digerir a celulose sozinhos. Eles dependem das bactérias presentes no organismo para realizar essa função. Curiosamente, essas bactérias não sobreviveriam sem os cupins. Digamos, portanto, que eles vivem em uma estranha e útil simbiose.
  8. Os cupins causam no mundo todo um prejuízo de 10 bilhões de dólares.
  9. Enquanto uma colônia de formigas possui em torno de 100 mil membros, uma de cupins pode, acredite se quiser, conter 5 milhões.
  10. O pozinho que costumamos encontrar debaixo dos móveis não é serragem, mas cocô de cupim.
  11. As (enormes) mandíbulas em forma de pinça dos soldados não servem para capturar possíveis presas ou se alimentar, mas para defender o cupinzeiro. Algumas espécies possuem veneno em suas cabeças.
  12. O rei e a rainha são os únicos indivíduos do cupinzeiro que possuem olhos. Todos os demais cupins são cegos.
  13. Como não consegue se alimentar sozinha, a rainha depende o tempo inteiro das operárias para manter-se viva.
  14. Não se sabe quantos anos uma rainha pode viver, mas alguns estudos sugerem que em algumas espécies ela pode chegar aos 40 anos.
  15. Mas como eliminar os cupins? Fácil: misture cloro com água na proporção de 1 para 10 e injete no buraquinho de madeira. Para evitá-los, misture 1 litro de querosene com meio litro de óleo diesel queimado e passe na madeira com um pincel.

Fontes: Wikipédia, Mundo Educação, Super Interessante, Como Tudo Funciona


FORMIGAS

As formigas vivem em colônias muito bem organizadas onde cada indivíduo tem uma função específica. Para manter tudo em ordem, elas trabalham incessantemente, dia ou noite. Conheça algumas curiosidades sobre este inseto:

  1. São insetos muito importantes para a terra, porque auxiliam na reciclagem do material orgânico que a compõe.
  2. Entre 20 e 30 espécies de formiga vivem em contato muito próximo ao homem, como as saúvas, quenquéns, cabeçudas, lava-pés, carpinteiras, acrobatas, pixixica, faraó, argentina, louca e fantasma.
  3. As lava-pés são pequenas e costumam formar seus ninhos com montes de terra solta. A cada picada, os indivíduos da espécie soltam um veneno, que pode causar uma leve coceira ou um choque anafilático em pessoas alérgicas.
  4. Os montinhos de terra solta que ficam em cima de formigueiros subterrâneos são os restos das escavações de túneis e câmaras feitas pelas formigas.
  5. O nome "formiga carpinteira" é dado ao inseto porque ele escava a madeira para formar seus ninhos. Além de sair à noite, essa formiga cultiva outro hábito irritante ao homem: o de se instalar em aparelhos eletrônicos. As "faraós" também gostam de fixar residência em aparelhos de DVD, toca-CDs e afins.
  6. A maioria das formigas se alimenta de fungos, e não das plantas e comidas recolhidas. Na verdade, todo o alimento que elas recolhem serve para que os "fungos" sejam cultivados ali. As formigas plantam seus próprios fungos.
  7. As formigas são capazes de levantar qualquer coisa que tenha até 50 vezes o seu peso.
  8. É o inseto com o maior cérebro em relação ao tamanho do corpo.
  9. As formigas se comunicam por meio do olfato. Possuem 5 narizes diferentes.
  10. A formiga rainha sabe instintivamente que tipo de formiga o formigueiro precisa. Ela então seleciona que tipo de ovos vai colocar. Dessa maneira, nunca tem "formigas demais".

Fonte: Guia dos Curiosos


COMO ACABAR COM AS BARATAS? COMO ELIMINAR AS BARATAS?

 

As principais espécies de baratas são: Blatella germânica (barata alemã), Periplaneta americana (barata americana), Blatta orientalis (barata oriental) e Supella longipalpa (barata de faixa marrom). Todas elas são consideradas pragas urbanas.

Buscamos identificar os possíveis focos (ninhos), que no caso das baratas da espécie Blatella germânica, estão geralmente em eletrodomésticos, portais, debaixo de pias, motores de geladeira e freezer, tomadas, filtros de água, armários de cozinha e banheiros, frestas em paredes e azulejos, forros de gesso e ambientes úmidos e com muita oferta de alimento como cozinhas e banheiros. No caso das baratas da espécie Periplaneta americana, os principais focos são nas caixas de esgoto, de gordura, ralos, bueiros e fiação.

Após definir um plano de ação, nossos técnicos treinados e capacitados realizam a aplicação de acordo com o nível de infestação encontrado no local.

A execução do nosso serviço de dedetização contra baratas é baseada através da combinação dos três métodos mais eficazes de controle: pulverização, polvilhamento e iscas em gel.

Após a aplicação dos produtos, o cliente é orientado a realizar mudanças no ambiente, que possivelmente estejam ocasionando o aparecimento das baratas.

O controle da Blatella germânica deve ser constante, principalmente em áreas com vasta oferta de alimentos, pois sua reprodução é rápida, causando aumento da população em um curto espaço de tempo. Recomendamos contrato periódico (CAPP).

Medidas preventivas sugeridas pela ALVO:

• Manter o ambiente limpo e seco;
• Não deixar alimentos expostos;
• Sempre verificar as embalagens dos alimentos antes de guardá-los dentro dos armários;
• Tampar frestas de paredes e azulejos;
• Tampar devidamente os ralos do chão e da pia;
• Realizar semestralmente dedetização como medida de prevenção.


COMO ACABAR COM OS RATOS? COMO ELIMINAR OS RATOS?

 

O controle de ratos começa com uma inspeção minuciosa do local visando identificar a espécie do roedor, nível de infestação, condições e estrutura do ambiente, para assim, personalizar a aplicação de acordo com a necessidade de cada cliente.

Após definir um plano de ação, profissionais treinados e capacitados realizam a aplicação de iscas de acordo com a espécie de roedor localizada. As iscas são aplicadas em locais estratégicos onde os ratos transitam, sempre utilizando caixas porta iscas (Ponto Permanente de Envenenamento - PPE) para garantir maior segurança e controle. Nossos técnicos são treinados para colocar as iscas em locais estratégicos, evitando que crianças e animais tenham acesso a eles, preservando assim a tranquilidade de toda a família.

Onde há grande quantidade de vestígio, o controle é realizado com mais de uma aplicação até a eliminação completa da colônia. Os vestígios são: fezes, tocas (buracos na terra ou parede), cheiro de urina, trilhas de gorduras, comidas e objetos roídos.

Nós garantimos a eliminação completa da colônia de ratos presente no local, porém medidas preventivas devem ser tomadas para que não se instale no ambiente uma nova colônia.


Medidas preventivas sugeridas pela ALVO:

• Manter o ambiente limpo;
• Guardar alimentos de animais domésticos durante a noite;
• Manter caixas de esgoto e ralos bem fechados, sem frestas e buracos;
• Manter lixos bem armazenados em sacos plásticos e se possível em lixeiras com tampa;
• Colocar telas de arame em passagens de água fluvial;
• Não armazenar materiais em desuso.

 


COMO ACABAR COM OS CUPINS E/OU BROCAS? COMO ELIMINAR OS CUPINS?

 

O controle começa com uma inspeção minuciosa do local visando identificar a espécie, nível de infestação para assim personalizar a aplicação de acordo com a necessidade de cada cliente.

Buscamos identificar os possíveis focos que estão geralmente em móveis, rede elétrica, frestas em paredes e azulejos, jardins, forros de gesso, depósitos de madeira e papelão, em alguns casos os ninhos podem ser subterrâneos, ou seja, locais quentes e úmidos e com muita oferta de alimento.

As espécies mais conhecidas são: Cupim de madeira seca (Cryptotermes brevis) e cupim subterrâneo ou cupim de solo (Coptotermes gestroi). Existe também uma outra espécie de inseto xilófago (que ataca as madeiras) chamada de broca.

Os métodos de controle de cupins variam conforme cada caso, podendo ser: tratamento das madeiras, tratamento dos conduítes, pulverização localizada e barreira química.

Medidas preventivas sugeridas pela ALVO:

• Utilizar madeiras naturalmente imunes a cupins e brocas, tais como: peroba do campo, peroba rosa, jacarandá, pau ferro, braúna, sucupira, copaíba, orelha de moça e madeiras tratadas durante a construção do imóvel ou montagem dos móveis;
• Colocar telas com malha de 1,6 mm em portas, janelas, basculantes e outras aberturas para evitar a entrada de cupins, durante as revoadas nupciais;
• Evitar estocagem inadequada de madeira e seus derivados, principalmente em locais úmidos;
• Vistoriar, periodicamente, rodapés, forros, móveis, esquadrias e outras estruturas de madeira;
• Retirar e destruir madeiras infestadas, preferencialmente, queimando-as em lugares adequados;
• Usar estantes metálicas em bibliotecas e arquivos;
• Proteger a superfície exterior das madeiras com tintas, vernizes ou outras coberturas apropriadas para vedar frestas e rachaduras;
• Aplicar, regularmente, produtos preventivos contra cupins, brocas e fungos em madeiras estruturais, forros e batentes e em todas as superfícies sem tinta ou verniz dos móveis.

 


COMO ACABAR COM AS PULGAS? COMO ELIMINAR AS PULGAS?

 

Pulgas são parasitas externos que se alimentam normalmente de sangue de animais de estimação como cães gatos e outros.

As pulgas adultas precisam do sangue do hospedeiro para completar o seu ciclo de desenvolvimento. Após se alimentarem, as fêmeas procuram abrigos no ambiente, para se protegerem da luz tais como, frestas e fendas da madeira, aberturas entre tacos de madeira, sob almofadas e cantos de sofás, poltronas, sob colchões, sempre próximo ao local frequentado pelo hospedeiro.

Após definir um plano de ação, profissionais treinados e capacitados pela ALVO realizam a aplicação de acordo com o nível de infestação encontrado no local.

A aplicação é realizada utilizando venenos com formulações pó e de formulação líquida, próprios para o controle de pulgas, sendo o que há de mais moderno e eficaz no mercado.

O serviço é iniciado pela aplicação do veneno de formulação pó em caixas elétricas de distribuição, tomadas elétricas, frestas caixas de esgoto e gordura e ralos. Concluído a aplicação de pó é realizada a aplicação do produto em formulação líquida em portais, janelas, frestas em geral, rodapés, pisos, canis, jardins, em paredes, etc. Após um período de 15 a 30 dias, retornamos ao local para uma nova pulverização de inseticida líquido, ativando novamente as moléculas dos produtos aplicados, pois só assim conseguimos interromper completamente o ciclo de reprodução das pulgas e obter um controle mais eficaz e duradouro.

No dia da aplicação o cliente é orientado a realizar o banho clínico contra pulgas no seu cão ou gato, pois de nada adianta o tratamento do local sem o tratamento do principal foco.

O controle de pulgas é muito importante, pois, evita coceira intensa no animal, queda de pêlos, crostas, estresse intenso. Além de transmitir doenças graves como tifo e peste Bubônica.

Medidas preventivas sugeridas pela ALVO:

• Higienização adequada dos ambientes;
• Uso de aspirador de pó durante a limpeza no canil e da casa;
• Banho químico no animal regularmente;
• Dedetização para controle de pulgas semestralmente em toda residência e principalmente na área que o animal fica.

 


COMO ACABAR COM OS CARRAPATOS? COMO ELIMINAR OS CARRAPATOS?

 

Os carrapatos são artrópodes ectoparasitas (parasitas externos), ou seja, vivem na superfície do corpo de um hospedeiro (animais domésticos, animais silvestres e o homem) e são também hematófagos, ou seja, se alimentam do sangue de seus hospedeiros. Sendo assim, possuem uma grande importância como vetores de agentes patogênicos, como protozoários, bactérias e vírus, entre outros. O seu formato vai depender se o parasita está ingurgitado (cheio de sangue) ou não. Quando está neste estado, ele apresenta-se em um formato quase oval, enquanto que antes de sugar o sangue do seu hospedeiro, ou quando sugou pouco sangue ainda, o corpo do animal apresenta-se plano.

O ciclo evolutivo deste parasita se passa da seguinte maneira: após a fêmea se alimentar, ela deposita seus ovos próximo ao solo, sendo que quando acaba o período de ovoposição, as fêmeas ixodidaes morrem, enquanto que as argasidaes permanecem vivas. Em seguida, o ovo passa para o estado de larva e estas sobem na vegetação e esperam a passagem do hospedeiro, transferindo-se para eles. Após se alimentarem do hospedeiro, as larvas sofrem a muda passando para o estádio de ninfa. Esta última alimenta-se, ficando ingurgitada, sofrendo nova muda e tornando-se adulta.

Após definir um plano de ação, profissionais treinados e capacitados pela ALVO realizam a aplicação de acordo com o nível de infestação encontrado no local.

A aplicação é realizada utilizando venenos com formulações pó e de formulação líquida, próprios para o controle de carrapatos, sendo o que há de mais moderno e eficaz no mercado.

O serviço é iniciado pela aplicação do veneno de formulação pó em caixas elétricas de distribuição, tomadas elétricas, frestas caixas de esgoto e gordura e ralos. Concluído a aplicação de pó é realizada a aplicação do produto em formulação líquida em portais, janelas, frestas em geral, rodapés, pisos, canis, jardins, em paredes, etc. Após um período de 15 a 30 dias, retornamos ao local para uma nova pulverização de inseticida líquido, ativando novamente as moléculas dos produtos aplicados, pois só assim conseguimos interromper completamente o ciclo de reprodução dos carrapatos e obter um controle mais eficaz e duradouro.

No dia da aplicação o cliente é orientado a realizar o banho clínico contra carrapatos no seu cão ou gato, pois de nada adianta o tratamento do local sem o tratamento do principal foco.

Medidas preventivas sugeridas pela ALVO:

• Higienização adequada dos ambientes;
• Uso de aspirador de pó durante a limpeza no canil e da casa;
• Manter o gramado ou mato, próximo aos locais de criação dos animais e áreas de circulação do homem, aparado;
• Banho químico no animal regularmente;
• Dedetização para controle de carrapatos semestralmente em toda residência e principalmente na área que o animal fica.

 


COMO ACABAR COM AS FORMIGAS? COMO ELIMINAR AS FORMIGAS?

 

Algumas espécies são conhecidas popularmente como: formiga doceira, formiga de cozinha, formiga preta, lava-pé, formigas domésticas, formiga de eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos, formiga de jardim e cortadeira.

Após definir um plano de ação, profissionais treinados e capacitados pela ALVO realizam a aplicação de acordo com a espécie de formiga localizada.

A aplicação é realizada utilizando produtos com formulações líquidas, em géis, granuladas e em pó, sempre utilizando o que há de mais moderno e eficaz no mercado, obtendo ótimos resultados e a satisfação do cliente.

Buscamos identificar os possíveis focos (formigueiros), que estão geralmente em eletrodomésticos, computadores, frestas em paredes e azulejos, jardins, forros de gesso e ambientes úmidos como banheiros e cozinha.

Durante a aplicação o cliente é orientado a realizar mudanças no ambiente, que possivelmente estejam ocasionando o aparecimento de formigas.

O controle de formigas tem que ser constante, pois a eliminação completa da colônia só acontece com a morte da rainha.

Nossos técnicos são treinados para localizar os possíveis focos. O controle de formigas urbanas é muito importante pois, evita a contaminação de alimentos, danos aos aparelhos eletrônicos, preservando a saúde e tranquilidade de toda a família.

Medidas preventivas sugeridas pela ALVO:

• Manter o ambiente limpo e seco;
• Não deixar alimentos expostos;
• Realizar poda das árvores, para que as mesmas não encostem na residência;
• Tampar frestas de paredes e azulejos;
• Realizar semestralmente controle de pragas urbanas como medida de prevenção;
• Depositar folhas de louro ou cravo-da-índia, ou casca de tangerina nos locais onde as formigas são indesejáveis e trocar estes ingredientes a cada duas semanas;
• Usar um cone invertido, de qualquer material resistente (borracha, plástico ou lata) preso ao tronco das plantas com graxa na sua parte interna para impedir a subida das formigas no vegetal.

 


COMO ACABAR COM OS ESCORPIÕES? COMO ELIMINAR OS ESCORPIÕES?

 

Os escorpiões são animais venenosos, mas pouco agressivos. São carnívoros e alimentam-se principalmente de grilos e baratas. Com hábitos noturnos, os escorpiões se escondem durante o dia em locais quentes, escuros e úmidos, como cascas de árvore, pedras, troncos podres, madeiras empilhadas, entulhos, telhas e atrás de móveis. Muitas espécies vivem em áreas urbanas e encontram abrigo e alimentação dentro e próximo das casas. Os escorpiões entram nas casas principalmente pelas redes de esgoto sanitário e fluvial, instalações elétricas e telefônicas, fosso de elevador ou frestas. Também podem acompanhar materiais de construção.

Após definir um plano de ação, profissionais treinados e capacitados pela ALVO realizam a aplicação de acordo com o nível de infestação encontrado no local.

A aplicação é realizada utilizando venenos de formulação pó e de formulação liquida sem cheiro, próprios para o controle de escorpião, sendo o que há de mais moderno e eficaz no mercado.

O serviço é iniciado pela aplicação do veneno de formulação pó em caixas elétricas de distribuição, frestas, caixas de esgoto e de gordura, ralos. Concluído a aplicação de pó, é realizada a aplicação do produto em formulação líquida em portais, janelas, frestas em geral, rodapés, em tornos de mesas, divisórias, garagens, corredores, locais com acúmulo de entulhos e materiais em desuso e próximo a jardins.

Após a aplicação o cliente é orientado a realizar mudanças no ambiente, que possivelmente estejam ocasionando o aparecimento dos escorpiões.

O controle da Periplaneta americana (Barata de Esgoto) deve ser constante, pois é a principal fonte de alimento do escorpião.

O controle de escorpiões é muito importante, pois evita acidentes com picadas que podem ocasionar dor local intensa, sudorese, vômitos e vermelhidão no local da picada.

Obs.: A maioria das pessoas acreditam que não existem veneno que combatam o escorpião, porém, isso é um mito antigo, pois existem vários produtos no mercado com indicação para controle de escorpiões, tais produtos são submetidos a testes de eficácia antes do seu lançamento.

Medidas preventivas sugeridas pela ALVO:

• Use telas ou mantenha fechados os ralos de pias, tanques e banheiros;
• Proteja as soleiras das portas com borrachas ou sacos de areia;
• Elimine as frestas nas paredes, muros, pisos, tetos, janelas e portas;
• Evitar o acúmulo de entulhos e lixo;
• Faça dedetização contra as baratas, elas são o alimento preferido do escorpião;
• Mantenham limpas e vedadas as caixas de gordura, esgoto e de rede elétrica e telefônica;
• Não mate as lagartixas, pois elas são inimigas naturais do escorpião;
• Faça dedetização periodicamente no ambiente.

 


Solicite um orçamento

SOBRE A ALVO

Nós da Alvo Dedetizadora atuamos há duas décadas no segmento de Controle de Pragas Urbanas, sempre utilizando as mais eficazes e modernas tecnologias existentes no mercado. Entre o nosso quadro de colaboradores, contamos com uma equipe técnica multidisciplinar formada por profissionais especializados: Químico como Responsável Técnico, Engenheira Agrônoma, Enfermeira, Técnico de Segurança do Trabalho e Técnicos em Controle de Pragas..saiba mais

 CENTRAL DE ATENDIMENTO
11 20915004

ATENDIMENTO 24HS

11 981871898

MATRIZ

Rua Rogério Giorgi, 298 - Vila Carrão - São Paulo / SP  CEP 03431-000



Atendemos toda a grande São Paulo, Interior e Litoral

 

Formas de pagamento:

Acesse:

ACESSO RÁPIDO

Quer trabalhar conosco?
Envie seu currículo para:
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Dúvidas, reclamações ou sugestões?
Envie um e-mail para nós:
  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.